derrota de Taques em grandes colégios eleitorais é sinal de insatisfação da população

0
O candidato a prefeito de Cuiabá pelo PMDB, Emanuel Pinheiro, afirma que a população de Mato Grosso demonstrou insatisfação com a gestão do governador Pedro Taques (PSDB) ao impor derrotas aos candidatos apoiados pelo líder tucano em três dos quatro maiores pólos de Mato Grosso onde as eleições foram resolvidas no primeiro turno. A avaliação foi feita em entrevista à imprensa, após a sessão vespertina da Assembleia Legislativa na terça-feira (5). “É uma demonstração do grau de insatisfação da população mato-grossense com a forma que o Estado vem sendo administrado hoje”, pontuou Emanuel Pinheiro, candidato credenciado ao segundo turno da eleição em Cuiabá, maior colégio eleitoral do Estado. “É uma resposta a forma como o Estado vem sendo governado. A gente colhe o que planta e quem planta vento colhe tempestade”, completou. A única vitória do grupo governista dentro dos cinco maiores pólos foi em Várzea Grande, onde Lucimar Sacre de Campos (DEM) foi reeleita. Nos outros três municípios – Rondonópolis, Sinop e Tangará da Serra –, venceram candidatos do Solidariedade, PR e PMDB, siglas de oposição. Em Rondonópolis, José Carlos do Pátio (SD) venceu o candidato à reeleição Percival Muniz (PPS), aliado de Taques, e o candidato do próprio PSDB, Rogério Salles. Em Sinop, Rosana Martinelli (PR), candidata apoiada pelo PMDB, derrotou Roberto Dorner (PSD), candidato do partido do vice-governador Carlos Fávaro, e cujo vice era Fernando Assunção (PSDB). Em Tangará da Serra, Fábio Junqueira (PMDB) venceu tanto o candidato do PSDB, Vander Masson, quando do PSD, Reck Junior. Contudo, o maior colégio eleitoral de Mato Grosso, Cuiabá, ainda está em disputa, aonde o próprio Emanuel Pinheiro concorre contra o candidato do PSDB, Wilson Santos. Com 415.098 eleitores, a Capital possui 231.387 mais votantes que Várzea Grande. O peemedebista chegou com vantagem à disputa e, caso vença terá imposto a quarta derrota ao grupo liderado por Taques dentro os cinco principais colégios eleitorais. Por outro lado, o tucano apontou no segundo turno em uma crescente, de modo que a eleição segue indefinida

Olhar direto

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA